Para focar no Mundial, Timão busca vitória diante do Botafogo

Para focar no Mundial, Timão busca vitória diante do Botafogo


O jogo do primeiro turno entre Corinthians e Botafogo neste Campeonato Brasileiro rendeu uma tremenda bronca do técnico Tite aos seus jogadores. O clube carioca foi o responsável por interromper a comemoração do time paulista depois da conquista da Libertadores. Desta forma, com os titulares perto da folga, o Timão tem uma motivação a mais para encarar os comandados de Oswaldo de Oliveira, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Engenhão.

“Aquela partida contra o Botafogo foi minha pior com a camisa do Corinthians. Nossa equipe toda deixou de fazer um bom papel e saímos com este sentimento. Tenho de pensar nisso também para fazer um grande jogo neste domingo”, afirmou o volante Paulinho.

Uma semana depois da conquista da América, Tite colocou seu time titular no Brasileiro e sofreu uma derrota incontestável por 3 a 1, na volta ao Pacaembu após o título. O treinador explica que aquele tropeço serviu para dar um aviso aos jogadores, que tinham de retomar o interesse pelo futebol nacional.

“Talvez tenha sido um dos momentos mais importantes para o Corinthians, porque a boleirada levou um chega para lá. Nós não merecemos mesmo vencer, até pelas circunstâncias. Perdemos, e foi mais do que justo. Mas não pensamos em revanche agora. Tenho a vontade normal de vencer o Botafogo”, avaliou o comandante.

Além da possibilidade de reencontrar seu primeiro algoz depois do título continental, o Timão também corre para chegar logo ao descanso neste Brasileirão. O clube possui 35 pontos, e o técnico Tite já avisou que dará um descanso aos jogadores quando atingir entre 40 e 45.

Para este domingo, o time tem desfalques significativos. Danilo e Fábio Santos receberam o terceiro cartão amarelo e terão de cumprir suspensão automática. Jorge Henrique é o mais cotado para ganhar uma oportunidade no posto do meio-campista. Já para a lateral esquerda, o técnico será obrigado a improvisar Guilherme Andrade, já que o reserva imediato, Denner, está lesionado.

Na zaga, Chicão também está fora, mas por ordem médica, em recuperação de cirurgia de hérnia inguinal. Wallace segue no posto. A boa notícia é o retorno de Alessandro, que cumpriu gancho na rodada passada. Emerson também fica à disposição, pois conseguiu um efeito suspensivo da punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Porém, o Sheik treinou entre os reservas durante a semana e pode ceder a vaga para Guerrero.

Já o Botafogo, que tem 39 pontos, quer encostar na zona de classificação para a Libertadores. O Alvinegro carioca trabalhou durante a semana em Saquerema, para melhorar o desempenho na competição na parte final da Série A.

Segundo o meia Andrezinho, os cariocas atuaram com humildade na partida do primeiro turno, principalmente na marcação. Por isso, o atleta espera repetir o bom desempenho no Engenhão.

“Naquele jogo, a humildade que tivemos sem a bola foi o fator mais importante para a vitória. Se repetirmos neste domingo o que o Oswaldo pediu naquela noite, poderemos sair com a vitória”, disse.

Em relação à escalação que vai a campo, Oswaldo de Oliveira tem uma dúvida. O zagueiro Antônio Carlos sentiu dores na coxa e não tem presença garantida. Com isso, Fábio Ferreira fica de sobreaviso para formar dupla com Dória. No meio, quem ganha nova chance entre os titulares é o volante Jadson. O jovem jogador espera poder fazer um bom papel para seguir na equipe nas próximas rodadas.

“Estávamos prontos para agarrar a oportunidade com unhas e dentes, e foi isso que fizemos. Assumimos a posição para ajudar o Botafogo. Devolveremos a posição se for o melhor para a equipe. Estamos bem tranquilos em relação a isso”, declarou.

O holandês Seedorf voltou a treinar no meio da semana e tem vaga certa na equipe. Outro que estará em campo é o meia Fellype Gabriel, que ganhou o lugar do uruguaio Lodeiro. O ataque segue com Elkeson adaptado como o homem de finalização.

Reportagem: Gazeta Esportiva


Falando sobre:
brasileirão