Corinthians luta para embalar contra um postulante ao G-4: Inter

Martinez

A zona de classificação para a próxima Copa Libertadores pouco importa ao Corinthians neste Campeonato Brasileiro, pois o clube já tem vaga garantida como atual campeão do torneio. Porém, o técnico Tite almeja uma sequência de vitórias para dar tranquilidade à equipe, e o próximo desafio será justamente contra um clube que sonha com o G-4: o Internacional, nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), no Pacaembu.

Depois da conquista da Libertadores, a primeira meta estipulada por Tite foi deixar a parte de baixo e chegar aos dez primeiros colocados. Com a vitória no fim de semana, o Corinthians chegou aos 21 pontos e iniciou a rodada na parte planejada pelo treinador. Agora, o goleiro Cássio acredita nas condições do clube para embalar.

“Voltamos à normalidade e estamos jogando o que esperávamos. Perdemos o foco no começo do Brasileiro por causa do Mundial, mas já estamos voltando ao ritmo”, afirmou o jogador. Se obtiver o segundo resultado positivo consecutivo, o Corinthians se firmará na parte de cima da classificação. Porém, para alcançar o triunfo, o clube precisará driblar os desfalques, principalmente no ataque.

Sem contar com Emerson e Jorge Henrique (vetados pelo departamento médico), Romarinho (suspenso pelo terceiro cartão amarelo), Élton (emprestado ao Vitória) e Paolo Guerrero (convocado para a seleção do Peru), o técnico Tite escalará Adílson e Martínez, que nunca foram titulares antes.

O treinador ainda não poderá escalar o volante Paulinho, que está servindo à Seleção Brasileira. Com isso, Willian Arão está escalado para formar o meio-campo nesta quinta-feira. A lista de ausências tem também Ramirez, na seleção peruana.

“Não tem teste no Brasileiro. Neste jogo, existe a grandeza de Corinthians e Inter, que já decidiram Copa do Brasil e têm tradição de grandes enfrentamentos. Não tem jogos teoricamente de menor importância ou de apelo menor”, avaliou o treinador.

No Internacional, a principal novidade é a estreia de Rafael Moura, recém-contratado por quatro anos do Fluminense. O centroavante chegou a Porto Alegre na última segunda-feira, teve seu nome publicado no BID (Boletim Informativo Diário da CBF) quarta e já estará à disposição do técnico Fernandão para enfrentar o Corinthians, clube que defendeu em 2006.

A chegada de He-Man e a boa colocação na tabela (perto do G-4, com 30 pontos, e ainda não perdeu com Fernandão) são as únicas perspectivas positivas para a equipe gaúcha na partida. Se já vinha atuando desfalcado nas últimas rodadas, o Internacional virá ainda mais desfigurado para encarar o campeão da América no Pacaembu. São nada menos que sete ausências.

Guiñazu, Forlán e Leandro Damião servirão às seleções de Argentina, Uruguai e Brasil e não poderão atuar. D’Alessandro, Dátolo e Dagoberto, todos lesionados, também não jogam. O volante Ygor está suspenso.

Assim, Fernandão permanecerá no esquema 4-5-1, com três volantes (Josimar, Élton e Bolatti), dois meias (Fred e Jajá) e um atacante, desta vez de posicionamento (Rafael Moura), e não de movimentação, como vinha sendo Forlán. No último domingo, o Inter só conseguiu virar o placar contra a Ponte Preta depois que Fernandão desfez o esquema com três volantes e apostou numa formação mais ofensiva.

Reportagem: Gazeta Esportiva

carregar mais notícias